Bete

Nome Completo:   Elizabete Mianes da Silva

Partido:   PSD

Data de Nascimento:   23 de Julho de 1956

Telefone:   (48) 3263-1619 – (48) 999551065

E-mail:   gab.bete@camaratijucas.sc.gov.br

Número do Gabinete:   01

Fax:  

Biografia:  

Elizabete Mianes da Silva, a Bete, nasceu no dia 23 de julho de 1956 na localidade de Timbé, mais precisamente no vilarejo de Maria do Céu, em Tijucas SC. É filha de José Mianes  e Cristina Maria Mianes (in memoriam).

Permanecendo por dois anos neste vilarejo, em seguida mudaram-se para o Inferninho, interior do município de Biguaçú, neste por bem pouco tempo.

Abandonados pelo pai, foram obrigados a mudar para Tijucas, vindo a morar com a avó paterna no bairro da Praça, onde muito cedo com apenas 05 (cinco) anos de idade teve a responsabilidade de cuidar de seus quatro irmãos mais novos: Sidnei, Elizete, Eliete e Enir.  

Iniciou seus estudos aos sete anos na E.E.B. Deputado Valério Gomes, momento este pra estudar e curtir a infância, teve que ser dividido em estudar e acompanhar sua mãe nos serviços domésticos nas casas onde trabalhava, ou mesmo em casa ajudando a cuidar dos irmãos. Assim Bete foi crescendo sem infância, nem se quer adolescência.

Aos doze anos assumiu seu primeiro emprego na casa do Senhor Álvaro Ávila dos Santos, marido da Dona Neta, moradores do bairro da Praça, onde permaneceu por um longo período. Completou o ensino fundamental no CNEC e depois na E.E.B. Cruz e Souza.

Nesse tempo aliou, estudo, dedicação e trabalho, formou-se Normalista em 1.974 aos dezoito anos pelo Colégio Normal Espírito Santo, sendo a última turma deste Educandário.

A paixão pela educação aumenta quando surge a oportunidade de trabalhar no MOBRAL. Em 1.975, como ACT pela Secretaria de Educação de Estado de Santa Catarina, onde fora trabalhar na Escola Isolada Moura I no município de Canelinha SC., numa turma multiseriada. A convite do  prefeito de Tijucas João Adolfo Chaves (in memorian), conhecedor de sua história de vida, Elizabete inicia seus trabalhos na rede Municipal de Ensino de Tijucas, sendo uma das precursoras na atividade educacional.

Casou-se com Joel Jeremias da Silva em 05 de janeiro de 1.977.

Em 1.978 encara um novo desafio assume a direção da Escola Municipal Deputado Walter Vicente Gomes, cargo que foi confiado por quase uma década.

Em 1.993 graduou-se em PEDAGOGIA pela UNIVALI, sendo a primeira turma da UNIVALI/TIJUCAS, especializando-se em 1.996 em FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO PRÉ-ESCOLAR E SÉRIES INICIAIS pela mesma instituição de ensino.

UMA MULHER POLÍTICA

Seu respeito na comunidade e em toda sociedade tijuquense desperta o interesse dos políticos locais que vem em busca do seu apoio e o tem. Sentindo a necessidade de estar mais próxima as pessoas, Bete filia-se ao PMDB em 19 de abril de 1.983. Desde então objetivando somar esforços, Bete inicia o processo de criação do SINTRASERTI (Sindicato dos Servidores Municipais de Tijucas), em busca e pela luta dos direitos dos funcionários municipais.

Bete lança candidatura ao cargo de vereadora, incentivada por Neri Martins ex-vereador e apoiada por seu esposo Joel, sendo assim eleita em 1.997 com 427 votos.Em 2.001  reeleita com 556 votos.Em 2.005 se elege novamente com 856 votos, neste mandato a convite do prefeito Elmis Mannrich assume a Secretaria da Educação do Município por dois anos.Em 2.009 com 1.121 votos, em 2.013 com 959 votos.

Em 2.016 desfilia-se do PMDB e filia-se no PSD em 18/03/2016, concorrendo a eleição novamente por uma cadeira no Legislativo, elegendo-se com 621 votos.

Estando assim em seu sexto mandato, sendo a primeira mulher na história política do município com seis mandatos consecutivos e presidente por quatro vezes no Legislativo tijuquense.

Casada com Joel Jeremias da Silva é mãe de Odirley Jeremias da Silva e Juliana Jeremias da Silva. Bete também é mãe-avó de Sérgio Wollinger da Silva, e avó de Raí Jeremias e João Otávio. 

“Estar junto às pessoas, conhecer suas necessidades, buscar soluções para os problemas de ordem social coletiva fazem parte do meu dia-a-dia. Meu ideal de uma sociedade justa e igualitária, parte do princípio de uma educação de base inclusiva e transformadora, dessa forma o indivíduo vai em busca dos seus direitos e conhece seus deveres de cidadão”, afirma Elizabete Mianes da Silva, educadora e política.